Diário Comercial

Destaques do Dia


Colunas


Conexão

redacao@diariocomercial.com.br

Onyx diz que governo tem uma proposta de R$ 914 bilhões de potência fiscal

O ministro-chefe da Casa Civil e homem forte do governo, Onyx Lorenzoni é o braço direito do presidente Jair Bolsonaro na articulação para aprovação da Reforma da Previdência. Durante o Ethanol Summit 2019, encontro do setor sucroenergético brasileiro, o político conversou com a Coluna Conexão. Em meio a recente polêmica envolvendo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e declarações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, Onix colocou panos quentes e diz que atritos são esperados, mas a tendência é que isso não atrapalhe a Reforma da Previdência — o principal projeto do Planalto — e avance no Congresso a fim de ser aprovada antes do recesso de julho. Quanto aos sobressaltos e às resistências a pontos da reforma, ele é direto: “Nenhum projeto de nenhum governo passa incólume pelo Parlamento. Quando o projeto é colocado no plano nacional sempre existem modificações, é da dinâmica do Parlamento”. Segundo ele, o Bra¬sil vive um momento muito difícil. “Se nós traçarmos um paralelo entre o que viveu o setor de açúcar e álcool no Brasil, vamos ver que como aquelas ideias foram equi-vocadas de um governo que quase levou o Brasil à des¬truição. Ao todo, foram 17,4 bilhões de dólares de recur¬sos de impostos distribuí¬dos a republiquetas africa¬nas e latinoamericanas com o objetivo de fomentar um projeto de poder continen¬tal para fazer a pátria grande movida a um pensamento comunista e socialista.” Onix lembrou que há ainda uma dívida de 2,4 bilhões de dólares que não vol¬tou e duvida que volte ao Brasil. “Sou um cara muito reli¬gioso, tenho certeza que Deus levantou o mais improvável dos deputados da antiga legis¬latura para comandar o Brasil. O país mudou por causa desta grande aliança liberal-conser¬vadora que trouxemos para sal¬var a nação. O mesmo caminho que salvou a Europa e países como a Alemanha e na Espa¬nha, que precisaram de alian¬ças desse tipo para poder reen¬contrar o caminho do cresci¬mento e do desenvolvimento.”



















©2017 - Diário Comercial. Todos os direitos reservados.